Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Este é o caminho...

"passagem natural"

Imagem feita em Piracicaba em 28/10/2010, popr Sotnas Odlabu.
no Engenho das Águas. Um local cheio de história que
vale todo o esforça feito para preservá-lo!



De esperança e amor, felizmente,
É por onde tenho andado,
Realizações são muitas, que tenho em mente,
Mesmo estando ele quase findado,

Por caminhos que creio ser de luz,
Pra não contrariar o criador,
Que o seu filho, deixou padecer e fenecer na cruz,
E provar a nós todo o seu amor,

E não pense que sou tolo, não
Não me preocupam os que me chamam de otário,
Vivo sempre com amor no coração,

Por nada ou qualquer comentário,
Deixo de seguir a indicada boa direção,
Pelo que nos trouxe a salvação,
Crucificado e morto no calvário

SOTNAS ODLABU

terça-feira, 22 de março de 2011

Amar-te somente...

Imagem feita por Sotnas Odlabu, em 28/11/2010, em PIRACICABA no Engenho das Águas


Não imaginava ser tão tarde,
Sonolento, abro os olhos com vagar,
Incitando o meu lembrar,
Da noite que findou,
Seu corpo, o que dissemos,
O nosso jeito de se tocar,
Pela janela observo a cidade,
E se de verdade a gente se amou,

Lindo dia, mas, faz-se tão tarde,
Cessados os sussurros da noite,
A cidade amanheceu com certo alarde,
Estúpida maneira moderna de viver,
Ou, talvez uma maneira covarde,
Vãs atitudes, pífios conceitos,
Tão poucas pessoas, ou
Quase nada são perfeitos,
E nos deixamos chagas despertas,
A ansiar pela cura,
Ao nos proferir palavras duras
E nem sempre estamos na razão,

Não estou certo que aconteceu,
E não me nego a acreditar,
Se, ainda sinto suas carícias,
E, seu cheiro que tanto me envolveu,
Ouço ainda seu sussurro dizendo,
Que estava feliz, tanto quanto eu,
Tão pequenos nos fez parecer,
Tão imenso foi nosso prazer,

Eu, este quarto, estes lençóis,
Ansiamos por outro momento a sós
Que a tenhamos nessa noite então,
Tanto quanto eu sofro, e
Sofrendo, me consumo,
Em me contentar em ter você,
Mas, somente enquanto durmo!
                                   
Sotnas Odlabu

quinta-feira, 17 de março de 2011

Simples, somente!

Imagem feita em Campos do Jordão em 08/08/2009.
por SOTNAS ODLABU



Talvez,
Por eu ter nascido essa criança,
Em família sem vergonha, da humildade,
E tido abreviada parte da infância,
Tenha absorvido este viver com dignidade,
Ou não, ter recebido em espécie qualquer herança,

Tenho sonhos como todos, a realizar,
Nem por isso vou contra a realidade,
Tão pouco me deixo contaminar,
Pelos vírus da ganância e da vaidade,

Espero que meus filhos,
Tenham também entendido,
Que para viver de verdade,
E viver feliz faz sentido,
Não precisamos enganar o próximo,
Sequer abandonar nossa humanidade,
Sou por isso admirador da simplicidade,

E tento ser sempre verdadeiro,
E digo mais, não troco e nem vendo,
Esta vida de humildade,
Pois ser assim, meu pai me disse,
Que não se compra, ou toma emprestado,
Com qualquer ou nenhum dinheiro! 
 

SOTNAS ODLABU


sexta-feira, 11 de março de 2011

Amizade

Imagem feita em Paranapiacaba em maio de 2010 por Sotnas Odlabu


Não sei que idade tem a amizade,
Também não sei se é preciso idade,
Pois se a amizade é um sentimento,
Feito um agradável perfume,
Sentimos apenas exalar no momento,

Não importa a condição,
E nem mesmo a distância,
Em que os amigos estão,
Mas que sintam a importância,
E ainda que o amigo o deixe zangado,
Compreenda e releve o momento,
E mais tarde ele vai ver que está preocupado,
Vai entender foi o causador de seu sofrimento,
E perceber que nada se interpõe,
Vale mais a amizade,
Este tão nobre sentimento!

 SOTNAS ODLABU

segunda-feira, 7 de março de 2011

Ser deveras iluminado...

ILUMINADO SER!

imagem: Sotnas Odlabu, feita em maio de 2010 em Santo Antonio do Pinhal-SP.






Ser de natural beleza e elegância,
E que dizem ser frágil, somente na aparência,
De temperamental humor, a cada mês sofre mudança,
Todos sabem que tem enorme resistência,

Um ser doador de muito amor, com emoção,
E que foi pelo criador abençoado,
Sofre deveras quando sente a solidão,
Fica e faz feliz, quando se sente amado,

Capaz de gerar dentro de si outro ser,
Demonstra assim que não é um ser qualquer,
Quando se une a um amor verdadeiro,

E foi durante longo tempo desrespeitada,
Bem como, deveras cantada e admirada,
Ora, assim é este iluminado e amável ser, a MULHER!


                         SOTNA S ODLABU