Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

domingo, 19 de maio de 2013

Indignas atitudes de alguns homens!


Na natureza os elementos e seres que a compõem, independente da importância de cada um ,
 fico observando esta imagem e não veja a vaidade extrema demonstrada por certos humanos.  
Esta bela flor retêm em suas pétalas nada menos que gotas de água, um elemento deveras vital 
para todo ser vivo, e lá estão, pequenas gotas contrariando as leis da física, equilibradas nas
 inclinadas pétalas!Pois é, no lugar da vaidade os seres não humanos na natureza compartilham
 a fraternidade e preservação da vida!
Imagem feita em agosto de 2012 por Sotnas Odlabu, em Campos do Jordão-SP.




Somente um desabafo, pois está cada dia mais difícil manter a serenidade...
Temos assistido nesta semana na TV cenas protagonizadas por homens que se intitulam poderosos, ao menos eles legislam as leis sempre favorecendo a eles mesmos, leis do tipo, a maldita imunidade parlamentar. Pois é, e com esta lei ardilosa, vários bandidos, frequentam o congresso e a câmara dos deputados pousando para o povo como salvador deste, quando na verdade a ganância e a vaidade dos impunes parlamentares somente o fazem salvar as próprias peles, e eventualmente as daqueles que mais acrescem as contas bancárias dos patifes.
Enquanto isso, no paraíso de faz de conta, o povo está refém da bandidagem que, aliás, tem mais proteção da justiça que o cidadão que paga seus impostos, age corretamente, e trabalha para pagar os salários dos imunizados.
Mas, na natureza, os seres não humanos seguem se ajudando, e, ajudando a manter vivo o ser egoísta e ganancioso que é o homem!




   
Ao criador Deus, eu peço perdão,
Por este pensamento tão,
E, que talvez, alguns considerem errado,
Mas, a natureza e outros animais,
Não mesmo, jamais me fizeram,
Tão triste, mas sim,
Deveras emocionado,
Ao passo que alguns homens,
Insistem em agir e fazer tudo,
 De modo contrário,
E assim fazem com que eu,
E outros, nos sintamos,
Deveras vexados!
Sotnas Odlabu