Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

domingo, 27 de março de 2016

Somente por hoje...

Imagem feita em São Lourenço-MG, por Sotnas Odlabu, em jan 2015


Desejo acordar, após uma noite sonolenta e mal dormida,
 E após o dejejum da manhã, junto aos meus, como por vezes faço,
Não pensar, ou escrever dos culpados, por nosso sofrer nesta vida,
Após abrir a porta, e sair caminhando, em minha face,
Não estampar qualquer expressão sofrida,
Ou nas que por eu passar, eu sei que nem todos se importam,
Portanto, tão somente por hoje,
Não queria ouvir críticas sobre esta, necessária, mas, maldita política,
Ou mesmo sobre os malditos que a exercem, seria possível, só por hoje,
Caminhar pela orla da praia, despreocupado, os belos jardins contemplar,
Sentar em um de seus bancos e, o maravilhoso e ritmado ir e vir,
O som confortante, desse imenso mar e suas marolas,
Ali ficar, ouvindo até me encantar,
Pois é, somente por hoje, é somente esse meu desejar,
Imaginem o quão seria feliz este dia,
E... Está bem, já sei,
Somente neste dia, não, não pode ser, ou,
Não vai acontecer, ou não desejam fazer acontecer,
Pois é, seria só por hoje, tudo que não pretendia,
Eu sei se está lendo, já escrevi,
Oh Deus, gostaria de ao menos um dia, no entanto,
O momento não me faz crer, que haverá algum dia,
Toda essa dor infligida possa chegar ao fim,
Sim, eu sei, eu já sei que é assim,
Não pode ser, será mesmo, nem somente por hoje, enfim,
Não há tempo pra esperar, a vida segue, e nós a seguimos,
É isso, mesmo sem ao menos nos contentar,
Ainda que seja somente por hoje...
Sotnas Odlabu
 

quinta-feira, 17 de março de 2016

É, um tsunami, bom, e não para não...

Imagem feita em fev 2015, por Sotnas odlabu, em Campos do Jordão-SP


Por vezes, sinto até certa agonia,
Nestes tempos de desarrumação por todo canto, a cada dia,
Um vendaval de acontecimentos em cada instante,
E que por vezes me causa espanto,
O processo deveras buliçoso,
No restrito cubículo do meu espaço pensante,
Que por vezes me leva ao pranto,
Um processar, deveras efusivamente eferente,
Vez por outra, me faz preocupar, todo este pensar,
Ter estado em minha mente, a fustigar,
Deveras difícil reter tantas palavras em ebulição,
Estando eu diante de uma página vazia,
Úteis ou não, eu as despejo,
E torno a página preenchida, e me alegra-me o coração,
Este exercício de tentar entender tantas vidas
E vazia a pagina não mais está, mas,
Minha mente não parece esvaziar,
Novas palavras seguem a se formar, pois,
São tantos questionamentos, e,
Tão poucas respostas por confrontar,
E já está por novas efervescências gerar,
Ainda assim, não pense que estou a reclamar,
Pois assim, sinto que estou vivendo,
E como dizem, é vivendo, que vamos aprendendo,
E muito quero aprender, antes de não mais,
Poder saber o que é viver!
Sotnas Odlabu

terça-feira, 8 de março de 2016

Singela homenagem para tão importante ser

Imagem feita em Curitiba-PR no Jardim Botânico, por Sotnas Odlabu, em ago 2015
Esta postagem também está na minha página do face






Um iluminado ser que chamamos de MULHER... 
Pense em um ser iluminado,

E com o poder de conseguir tudo que quer,
E a missão de gerar dentro de si outro ser,
Eu penso que não é possível imaginar,
O mundo sem este ser, a mulher,
Você pode até tentar, mas, jamais vai entender,
E foi por várias tentativas falhas que desisti,
 E agora apenas tento compreender, 
Como pode um ser, ser ao mesmo tempo tantos,
 E não desiste até conseguir seus intentos, 
E pensar que este ser é em grande parte sentimentos,
E que nos faz falta, se por perto não esta em alguns momentos,
Ah, divino ser, que todos os dias existe, e não apenas neste dia também especial,
Pois com este ser houve o ontem, há o hoje,
E sem este ser, não haveria  sequer nós por cá,
Que dirá mais pensar no amanhã, 
Então para quem duvida da divindade deste ser, 
Tente por um dia igual a ele ser,
 E vai descobrir o motivo de não conseguirmos entender,
Pois este não é um ser qualquer, 
Este é o ser, que por toda delicadeza, beleza, e perseverança,
Nós conhecemos por MULHER,
E ainda que alguns  tanto a maltratem, 
Mas, sem elas não desejam ficar, não é?
Assim eu parabenizo a todas estas mulheres,
 E isto inclui esta da imagem, Esta flor que ainda aprendo a cultivar,
Desde a primeira vez que meu olhos a viram,
Não a colhi, mas, sempre tento aprender como,
Ao seu lado viver, e a melhor maneira de cultivá-la!                          
Sotnas Odlabu