Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Por onde anda, o respeito

imagem feita em Campos do Jordão em 2014, por Sotnas Odlabu

Há sempre limite pra tudo, assim sempre que excedo o meu estou invadindo o alheio e, isso não é correto. Portanto devemos respeitar os limites, respeito não quer dizer medo, mas, simplesmente, respeito!


Eu pretendia fotografar o miolo desta flor, porém havia esta diminuta ocupante que se sentiu ameaçada ou intimidada, se preparou para defender seu espaço e,
ora, eu, eu respeitei, aquele momento, pois quando cheguei, ela já se encontrava no local caçando pequenos insetos. É isso, respeito por outro ser, semelhante ou não!
OBS. postado na minha página da rede face book, e compartilhada cá. 
                                                                         Sotnas Odlabu
                                                                                        

sábado, 11 de julho de 2015

Quanto mais eu observo, mais vontade tenho de observar, e, gostar...

Imagem feita em Águas de Lindóia - SP, em dez 2014 por Sotnas Odlabu

Uma de minha preferências, observar ao meu modo, fotografar e compartilhar minha maneira de ver e viver mais próximo da outra parte nossa, a natureza, é muito mais confortante que ficar tentando entender as facilidades complicadas por nós humanos, mas, isso é apenas meu humilde e diminuto ponto de observar a vida!


E um dos motivos de eu gostar de manter por mais tempo na memória estas cenas com nossa outra parte natureza, pois nada me exigem, e estão sempre em maravilhosa harmonia com o meio em que vivem, grato Lady pela visita e comentário!


                          Não vão poder me acusar de não haver tentado, pois tem sido deveras difícil para eu formatar a ideia de que há um motivo deveras justificável pra um ser humano abdicar da vida de quem quer seja, somente pela posse do vil e degradante metal, pois no auge da ganância ele imagina que este seja acompanhado de poderes inimagináveis. E com isso promove o total desconforto no viver de todos em volta, que pena deste ser, que por mais tempo que exista continua agindo como na época de seu surgimento, que pena!
Sotnas Odlabu 
*Obs. Esta postagem foi feita na página do face e compartilhada cá do, e pelo próprio autor. Grato pela compreensão.