Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

INTEGRAÇÃO


foto: Sotnas Odlabu
"Lindo amanhecer no porto Santista"
Apesar de haver trabalhado durante toda a madrugada, mesmo sonado,
fiquei extasiado com este maravilhoso espetáculo, totalmente gratuito
oferecido pela natureza, ainda que muitos não o presenciaram, nem por isso o empenho da natureza foi
diminuído



Tarde da noite, e no céu as estrelas fico a observar,
Amanhecendo surge o sol no horizonte, e eu a admirar,
E não é só pela beleza plástica, que é difícil de narrar,
Ou pelo fato de naquele momento eu lá estar,

Pois eu admiro a simétrica assimetria das ondas,
No seu marulhar até a praia chegar,
Na areia cintilante e seus pequenos grãos lavarem,
E olhando além do horizonte e perceber a terra em sua forma redonda,

Eu observo, e não é só pelo simples ato de observar,
Gosto muito de tudo isso, e não é só por gostar,
É que, me faz sentir que estou vivo e que tem uma razão de ser,

Se eu gosto de toda essa natureza, que é bela,
E não é só pela simples beleza, mas é tudo nela,
É que sei e sinto em todo o meu ser, que também sou parte dela!


SOTNAS ODLABU


5 comentários:

  1. Caro poeta Sotnas
    Você me visitou no meu Pé de Pitanga e vim retribuir a visita. Gostei da sua casa, virei sempre.
    Parabéns.
    Saudações literárias
    Maria Cecília
    Pé de Pitanga

    ResponderExcluir
  2. Que belo poema Sotnas,
    Teu Blog é muito inspirador.
    Um Abraço e bom dia!
    [ ]'
    Lisa

    ResponderExcluir
  3. Como é bom vir aqui visitá-lo, sempre com ótimas reflexões em forma de versos, ainda bem que há nesse planeta turbulento, o espetáculo diário da natureza, dirigido por Deus, e poetas sensíveis como você, a transformar em palavras, lindas visões.
    um grande beijo
    Mara Bombo

    ResponderExcluir
  4. Amigo,

    maravilha de poema. É um " estado de graça", uma plenitude sentir-se assim:

    "É que sei e sinto em todo o meu ser, que também sou parte dela!"


    Carinhoso beijo.

    ResponderExcluir
  5. Caro Ubaldo, belo poema. A natureza tem o dom de nos colocar em estado de graça, desperando nossa sensibilidade e a clareza de que somos Um com o Todo. . Essa integração, no entanto, é sufocada pelo dia a dia.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

POSTAGENS