Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

SE DA TERRA USUFRUI, A ELA PERTENCE!

Imagem feita em 27/10/2010 no Parque da ESALQ
em Piracicaba, por Sotnas Odlabu
(este poema foi publicado no
 fotolog.terra.com.br/sotfotos
Aqui está com dois versos mais)



Um dia será minha vez!
E feito esta folha morta,
Também deitado estarei,
E não mais balouçando,
Ao sabor do vento,
E eu ao sabor desta minha alma,
Que me dá estes movimentos,
Ah, que pena, mas, um dia,
Não mais aqui estarei,
Pois como a folha que da terra brotou,
Também a ela voltou,
Eu do meu lado, sou parte desta terra,
Dela saiu tudo que a este corpo alimentei,
Nada mais justo eu compreender,
Por qual motivo a esta terra, voltarei!
Tão elementar, que
Seria egoísmo não aceitar!

Sotnas Odlabu

27 comentários:

  1. Belíssimo poema!
    Que pertençamos a terra então ;)
    Ps: Sotnas,tú mora em Piracicaba?
    O parque da esalq é realmente lindo :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Vieste do pó ao pó voltaras,e por isso nada de desperdício com a vida!
    Querido estou descansando de postar ,mas venho te ler ok? beijos e uma semana linda!! Essa imagem do inicio do blog é um deslumbre!

    ResponderExcluir
  3. Querido amigo, bellisimo poema.
    es un placer inmenso leerte y visitar tu blog, hay mucha belleza.
    besitos para ti, que Dios te bendiga.

    ResponderExcluir
  4. dela vivemos e a ela voltaremos..
    sempre tão bom por aqui..
    uma linda semana Sotnas..
    beijo

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito! Bonito e verdadeiro. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Querido amigo,


    Ao pó retornarems todos. Belos versos, na reflexão.

    Beijos com carinho e ótima semana amigo.

    ResponderExcluir
  7. Deus interage o universo, usa a mesma poeira, assim as partículas são desde princípio. Creio que a alma seja distinta, “O espírito se renova”... Certamente se alimenta desta folha que balouça ao sabor do vento! Científica-mente tudo que existe no universo não aumentou e nem diminuiu, simplesmente, mudou de estágio. Portanto, é fato que nada se cria tudo se copia. Assim como nada se forma; tudo se transforma.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  8. É Sotnas,

    As pessoas deveriam ter mais essa consciência, de que voltaremos à própria terra que hoje nos alimenta e nos dá tudo, inclusive abrigo.
    E não maltratá-la como vemos acontecer todos os dias, com agressões e maus tratos a esta grande mãe chamada Terra.
    Belo poema, meu amigo poeta!

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  9. ...lindissimo como sempre!

    beijos, querido poeta!

    ResponderExcluir
  10. A terra nos dá e não cobra nada...se dá a milênios...silenciosamente...
    Bjs para aquecer teus dias!

    ResponderExcluir
  11. Meu amigo Sotnas tudo certo com vc faz tempo que a gente não se encontra rsrsrsrs essa poesia é nossa verdade da vida,viemos do pó e ao pó voltaremos. Meditar nesta verdade pode nos ajudar a sermos humildes e a valorizar o tempo que temos agora, não o desperdiçando com inutilidades e impurezas...

    Que Deus Abençoe vc e sua familia..

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  12. oÓlá, pessoa carissima,embora sabedor que em Santos resides,através de telefonemas, com eposo de Fátima,o Gilberto, infomaç~es tenho,a espeito do precáro estado de saúde de poeta e amiga irmã nossa,ricardo calmon,endreço "elfofo2008@gmail.com" respeitosamente
    ricardo calmon,blog viver é pura magia

    ResponderExcluir
  13. Caro Sotnas, que mundo melhor teríamos se as pessoas lembrassem, pelo menos uma vez ao dia, que da terra viemos e à ela, inevitavelmente, voltaremos.
    Maravilhoso poema meu amigo.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Boa Tarde,
    Profundo, sentido e verdadeiro poema!
    Sim, assim como s folha surgiu da terra e á terra voltou, nós também um dia da terra fomos extraídos e para lá vamos voltar. Por esta razao precisamos aceitar que nossa vida não é nossa mas da nossa mãe natureza. ( Essência de Deus) Diante desta realidade precisamos aprender a cuidar mais do nosso ser, cuidando da terra que é a nossa essência de vida. sem ela,
    nada temos e nada seremos.
    Tenha uma linda semana.
    Abraço Fraterno.
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  15. Meu caro amigo Sotnas
    Um lindo poema convidando a reflexão.
    É o destino de todos nós, voltar ao pó donde viemos.
    Que o façamos com toda a serenidade, para o que se torna indispensável viver na paz e no bem.

    Continuação de semana feliz. Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Ao sabor do vento... ao encontro do destino!! Ir aonde o coração o levar!!! E retornar... afinal a alma retorna onde deixa-se suas raizes...
    Abraços Sotnas!!

    ResponderExcluir
  17. Caro amigo

    É verdade.
    Em nosso coração
    pulsa um planeta,
    feito de água e terra.

    Por isso é preciso
    cuidar dele,
    pois a ele voltaremos
    para continuar
    nossa vida,
    de outra forma.

    Que sempre
    existam
    sonhos em ti...

    ResponderExcluir
  18. Lindo e realista poema. Nossa vida é ponte entre o nascimento e a morte, mas nos versos, até o fim fica belo.

    Fiquei feliz com sua visita e com as significativas palavras que deixou no blog. Senti-me honrada.

    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Ola Sotnas,
    Lindo poema!
    Você tem um talento incrivel.
    Adorei conhecer seu blog.

    um beijo,

    ResponderExcluir
  20. Venho do Quicas e não resisti em vir conhecê-lo.

    A terra, a pó, a cinza, os corpos voltarão a fazer parte do seu elemento inicial...elementar facto que assim dito é naturalmente irrefutável.
    A alma, essa acredito, que em várias formas volta sempre.

    Tenha um bom fim de semana.
    Permita-me um beijinho.

    ResponderExcluir
  21. Olá!!!
    Vim agradecer a visita
    Do pó vim ao pó voltarei...
    Gostei, bom te ler

    deixo abraço
    e sempre que quiser seja bem vindo por lá


    Meri Aleixo

    ResponderExcluir
  22. CARÍSSIMA PESSOA:
    LENDO COMENTÁRIO SEU NO BLOG DE FÁTIMA MELISS,O CARINHO E A SAUDADE CONTIDOS,TE DIZER QUERO:

    NOSSA POETA ESTÁ SEM VISÃO NENHUMA,NÃO MAIS ANDA E NEM CONSEGUE SE ERGUER E ESTÁ FORA DE SI,QUASE EM COMATOSO ESTADO INICIAL, EM SUA CASA NINGUÉM MAIS ATENDE TELEFONE,NEMSU MARIDO GILBERTO,NEM A FILHA PAULA!
    RICARDO CALMON VIVER É PURA MAGIA

    ResponderExcluir
  23. Meu Amigo...
    A riqueza das suas palavras encanta a alma de quem as lê.
    A leitura me fez recordar Gibran...
    Dizem que entre amigos não há o que agradecer... Mas não penso assim, e para mim agradecer o carinho de suas visitas e palavras é fundamental. Mesmo que possa parecer "rasgação de sedas", não importo. O que eu quero é que saiba que aprecio muito a sua presença em meu espaço!
    Sotnas... que o seu dia 12 seja vivenciado com muito amor!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir

  24. Bom dia!
    "Mas os que esperam no senhor, renovarão as suas forças, subirão com asas como águias, correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão." (isaías 40:31)

    Desejo que seu fim de semana seja de paz!


    http://www.youtube.com/watch?v=Ir6rGNmjRiU

    Deus seja contigo.


    Blog Yehi Or!

    http://www.hajalluz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Sotnas,
    Me encanto sempre que me deparo com teu comentário no meu espaço,suas palavras são sempre belíssimas cheio de vida.
    Muito obrigada eu sempre por teu carinho!
    Que Deus te abençoe sempre.
    Um ótimo fim de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog momentos fragmentados. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Para que dizer mais diante de tão sábias e profundas palavras...
    Muito profundo e verdadeiro.
    Simples e belo!
    Abraços, meu amigo!

    ResponderExcluir

POSTAGENS