Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

terça-feira, 28 de junho de 2011

Nem tudo que vejo, é meu desejo!

Imagem feita em São Lourenço MG em 26/06/2011
por Sotnas Odlabu no Parque das Águas.




Há certos momentos em que tento,
Ser feliz com o que não vejo,
E somente assim consigo,
Não querendo absorver, o que vejo,
Pois não me contento em sofrer tanto, com
A presença maçante, e ofertada,
De tudo aquilo que jamais desejo!

Sotnas Odlabu

sexta-feira, 17 de junho de 2011

É chegada à hora!

Imagem feita a pouco mais de cinco anos atrás, em São Vicente.
No alto deste morro existe uma rampa para decolar de  asa delta e outros.
Imagens Sotnas Odlabu, está um tanto desfocada, pois foi digitalizada do papel,
e foi feita com uma teleobjetiva foco manual, bem o caso é que fui enganado por meus olhos!


O que mais falta acontecer agora!
Quando tantas crianças choram,
E tantos pequenos são jogados fora,
Famílias sem teto imploram,

Vamos terminar essa mentirosa elegância,
Que há muito tem a predominância,
Erradicar toda e qualquer ignorância,
Esta é a hora de mudanças!

Está em jogo o futuro de nossos descendentes,
Chega de ser um povo "alegre" descontente,
Basta de sermos eternos emergentes,

Não fique de fora, tente ser decente,
Então vamos, o momento é premente,
Ou, prefere continuar “alegre” permanente!


Sotnas Odlabu

sábado, 11 de junho de 2011

São simplesmente mágicos momentos!

Imagem feita por Sotnas Odlabu no Orquidário em Santos em Maio de 2008


Somente alguns versos singelos a esta minha eterna namorada!

Um feliz todo dia dos namorados!



Quando, com lentura,
 Carícias em você eu iniciar,
Em seguida com extrema avidez,
Meu corpo ao teu se juntar,
E com esta minha timidez,
Feito brisa noturna que sopra do mar,
Acariciar-te, não tão comportado,
Com o calor de um dia ensolarado,
Aquecer teu corpo de pura insensatez,
Esteja certa, vou te deixar...
Qual a areia a beira mar,
Com devaneios lascivos a te tomar,
Como faz as ondas com a areia,
No ritmado ir e vir diariamente,
E assim entregue a libido vamos ficar...
Nossos corpos suados a se tocar completamente,
Em quase silêncio, um murmurante palavrear,
Ávido que venha, mas, o íntimo a desejar,
Uma maneira de não findar agora,
O momento sublime com ambos,
No sôfrego e arfante respirar,
E o querer, mais, e mais, alguns
Instantes nestes delirantes,
E chega o clímax, pra tudo relaxar,
Haverá outras vezes... Talvez como d’antes
Faremos estes luxuriantes momentos,
Por mais um mágico instante durar,
Este sentimento,
Pois são simplesmente mágicos,
Os nossos momentos!
Sotnas Odlabu



segunda-feira, 6 de junho de 2011

SE DA TERRA USUFRUI, A ELA PERTENCE!

Imagem feita em 27/10/2010 no Parque da ESALQ
em Piracicaba, por Sotnas Odlabu
(este poema foi publicado no
 fotolog.terra.com.br/sotfotos
Aqui está com dois versos mais)



Um dia será minha vez!
E feito esta folha morta,
Também deitado estarei,
E não mais balouçando,
Ao sabor do vento,
E eu ao sabor desta minha alma,
Que me dá estes movimentos,
Ah, que pena, mas, um dia,
Não mais aqui estarei,
Pois como a folha que da terra brotou,
Também a ela voltou,
Eu do meu lado, sou parte desta terra,
Dela saiu tudo que a este corpo alimentei,
Nada mais justo eu compreender,
Por qual motivo a esta terra, voltarei!
Tão elementar, que
Seria egoísmo não aceitar!

Sotnas Odlabu

POSTAGENS