Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

domingo, 28 de abril de 2013

Assim como o tempo, o vento...


Imagem feita em novembro de 2011 em Poços de Caldas-MG por Sotnas Odlabu

É perceptível a naturalidade das pessoas nessa imagem, portanto não sabiam que estavam sendo fotografados.  Sendo assim caso desejem que a imagem seja retirada, por favor, me avisem que eu o farei sem problemas, obrigado!



Como pude ser tão arrogante,
E me restaram somente,
Tantas saudades de antes,
Quando eu acreditava,
Ser mais rápido que o tempo,
Sequer imaginava,
Quão enganado estava, e lamento,
Jamais consegui acompanhar o vento,
E não consegui este intento,
Sequer com o tempo,
Hoje não mais o mesmo, nem tento,
Sou somente um velho,
Na memória, tantas lembranças,
E meus pensamentos, e,
O desejo de ter sempre,
Tão belos momentos,
Assim como o tempo,
É também o vento,
Quanto mais corremos para senti-lo,
Tal qual nos foge o tempo,
Fica o vento,
Assim feito eu,
Um tanto quanto, lento!

Sotnas Odlabu




35 comentários:

  1. Um poema que trás nos seus versos a consciência da maturidade. Chega um determinado tempo de nossas vidas que não exigimos mais tanto do tempo, que já não queremos que ele, assim como o vento... corra.
    Lindo Sotnas! Foi um prazer ler-te, bjus pra ti.

    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  2. Gostei de sua atitude franca e honesta quanto às pessoas da foto, Sotnas. É um exemplo para nós blogueiros. Além de bonita, a foto combina com a alma do poema. Ficou perfeita na postagem. Você é uma das poucas pessoas que conseguem unir talento pra fotografia e poesia. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. A fotografia emoldura seus versos. O vento nos atinge quando quer e o tempo não nos permite segui-lo, como desejamos. Mas vamos arquivando lembranças e guardando os momentos que, de alguma forma, nos encantaram. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Querido amigo, belissima inspiração! Este sentimento muito condiz comigo, más não conseguiria expressar assim como vc. Muita emoção!! Obrigada por partilhar e pelo carinho sempre. Vc é sempre muito especial! Bjos e boa semana.

    ResponderExcluir

  5. Olá Sotnas,

    Esta imagem feita no porto em Santos foi uma feliz captura. Maravilhosa.
    Lindo seu poema, pleno de emoção.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. querido Sotnas,
    bela imagem de paz..
    e o vento.. leva o tempo..
    inspirado sempre é muito bom ficar um pouco por aqui..
    beijos e bom feriado..

    ResponderExcluir
  7. Tive que vir aqui, fiz o mais rápido que pude. Tenho deixado amontoar saudades… Como vai meu grande amigo? Sei que a natureza se comunica entre si, isto alegra, pois é a mesma que fala conosco enquanto o tempo passa e a distantes se alonga na muralha do mesmo céu!
    “Ficamos um tanto quanto, lento”
    Não conseguiremos acompanhar o vento, mas ao nosso tempo mataremos saudades…

    ResponderExcluir
  8. Tens aqui um espaço contemporâneo.
    Tuas lembranças e teus pensamentos são muito atuais
    é o que mostram tuas imagens.

    ResponderExcluir
  9. Grata pela companhia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. Imagem muito linda e simples.
    O tempo e o vento são eternos, seu passar é carregado de recordações.Sinto a "fala" do vento quando roça minha face.
    Sinto o toque do tempo com o seu caminhar em mim.
    Teu texto é lindo!

    Beijinho amigo

    ResponderExcluir
  11. Que lindas fotos você faz, Sotnas. E o poema não é de alguém lento não! Muito bonito. Beijo e muita paz!

    ResponderExcluir
  12. Oi, estimado Stonás!

    Tudo bem?

    Não postei ainda, nem estou comentando postagens, também.

    Passando para te desejar um bom restinho de semana e te deixar um saudoso abraço, cheio de carinho.

    Volte sempre, com luz.

    ResponderExcluir
  13. olá Poeta,gostei muito das imagens do seu blog...belas demais...o poema é um primor...me identifiquei com essa parte " Tal qual nos foge o tempo,
    Fica o vento,
    Assim feito eu,
    Um tanto quanto, lento!"

    um grd abraço e meu carinho sempre!

    Zil

    ResponderExcluir
  14. A paz começa com um simples gesto.
    Vem do coração e alimenta a nossa alma .
    A magia da vida consiste em derramar a paz por onde passamos e
    nesta passagem acrescento meu carinho a você
    que percorre comigo as trilhas perfumadas e coloridas da existência.
    Deus abençoe você poderosamente :Um feliz final de semana.
    Beijos no coração afagos na sua alma.

    ResponderExcluir
  15. Você é um visitante querido. Obrigada pela presença. Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde Sotnas, a casualidade nos deixa numa beleza muito maior, adorei ...bjks tenha uma semana iluminada.

    ResponderExcluir
  17. Mas ele tem o poder de nos revigorar, de nos dar força e energia...
    Transporta-nos eleva-nos para além da imaginação!!!!
    O teu poema é lindo amigo!!!
    Espero que esteja tudo bem contigo meu amigo
    Por aqui vamos indo " ao sabor dos nossos governantes!!!!"
    beijo amigo e fica com Deus

    ResponderExcluir
  18. Amei... me fez lembrar a letra da música SAPATO VELHO, do grupo Roupa Nova.

    "Talvez eu seja simplesmente como um sapato velho.Mas ainda sirvo se você quiser, basta você me calçar que aqueço o frio dos seus pés."

    Não conseguir mais acompanhar a velocidade do vento, é lindo... e ter cabelos brancos,mais lindo ainda!
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Dois amigos que sempre se completam - o tempo e o vento...
    Na maioria das vezes andam de mãos dadas de forma inseparável. Eu adorei o poema. Grata pelas suas visitas, meu amigo!!!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Oi, estimado Stonás!

    Há quanto tempo a gente não se vê, ou melhor, não se visita?
    Um montão, como vocês, dizem, por aí.

    Eu, por motivos profissionais, estive sem postar nem publicar, durante o mês de Abril. Voltei, sábado passado, bem à noitinha, e tenho estado a entrar em contato com meus amigos e seguidores.

    Naturalmente, e como calcula, não poderia de deixar de passar por aqui, para ler sua postagem e lhe deixar na alma um abraço e nas mãos, flores brancas. Aceita?

    Li seu poema, de uma beleza e sensibilidade extremas.

    Velho? Você se apelidando de velho? Nossa! Nem pense nisso.

    Se você é como o vento, é brisa leve que afaga e acaricia. Já tinha pensado nisso? Por vezes, pode ser/haver rajadas, e fortes, de preferência, se se tratar de afeição, de amor.

    Você "joga" muito bem, em seu poema com a ideia do tempo e do vento.
    O tempo não se deixa parar, mas nós podemos fazer tudo com ele. Basta querer. Com o vento, sucede a mesma coisa. Se ele é forte, ficamos no aconchego do lar, à lareira, sonhando e amando. Se for leve, ele nos beija o olhar e é tão bom sonhar.

    Tenha uma linda semana, com tempo, que desejo muito pra você, e algum vento, pois aí, chegou o Outono.

    Beijos da Luz, com carinho e apreço.

    PS: meu mais recente post se encontra no "Luzes e Luares". Obrigada, querido amigo!

    ResponderExcluir
  21. Só para avisar, que te indiquei em um meme ;)
    Confira http://lisysantos.blogspot.com.br/2013/05/do-lado-de-ca.html

    Espero que se divirta. haha, e relembre a época de escola!

    ResponderExcluir
  22. Oi, querido amigo Stonás!

    Eu de novo, hoje! E porquê?

    Recebi de um blog amigo, um selo, muito bonito, por sinal, que ponho à sua inteira disposição.

    Ele se encontra na lateral direita de meu blog, "Afetos e Cumplicidades".

    Se sinta, à vontade, para decidir.

    Feliz tarde, com amor.

    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
  23. Gostei deste lugar e marquei a minha presença!!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Caro amigo

    Penso que a felicidade
    ocorre em momentos assim,
    onde o coração de tão distraído,
    permite que a alegria entre,
    sem perguntas,
    sem amanhãs ou depois de amanhãs,
    sem ontens ou sem passados.
    Em momentos assim
    a alma encontra a vida,
    e a alegria ocupa o lugar
    que deveria sempre estar.

    Viver é abraçar
    os sonhos.

    ResponderExcluir
  25. Santos, digo, Sontas, você é um poeta nato e além disso nos mostra imagens fabulosas. Os modelos da foto jamais pedirão a retirada da imagem, afinal são os homenageados da postagem magistral. Abração
    PS: tossan = a santos com sílabas invertidas.

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde, poeta. O tempo passa rapidamente e com ele a paixão que sentimos, que nos leva de um canto à outro, ficando a saudade de tudo que um dia foi bom e deixou de ser!
    Guardamos as doces e magníficas lembranças e o beijo de amor a que nos entregamos com devoção.
    Tudo passa, o tempo é senhor implacável!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  27. Boa tarde, amigo. Agradeço o seu comentário no "REDESCOBRINDO A ALMA", desejando que sejas sempre frequente, pois manifesta um carinho sincero.
    Obrigada por tudo!
    Beijos na alma e excelente semana!

    http://www.redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

    http://carinhosemselosdosamigos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. As lembranças nem o tempo nem o vento apagam, abraço Lisette.

    ResponderExcluir
  29. Obrigada amigo Sotnas,por deixar lindas palavras em meu blog.

    Linda foto,adorei.

    Perdão,mas acho que por um lapso,não consto em seu quadro de seguidores;não estou vendo a minha foto!!!

    bjs
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. Meu caro Sotnas
    Deixe-me começar por dar-lhe os parabéns pelas fotos.
    A do nascer do sol é FABULOSA!. A do casal sentado no banco é muito interessante, e bem de acordo com o "ambiente" recriado no seu belo poema.
    Não posso deixar de realçar a sua atitude, de uma enorme correccção, avisando as pessoas da foto do facto desta ter sido feita sem prévio consentimento.
    É de louvar esta sua atitude, que, infelizmente, nem sempre se verifica no meio blogueiro.
    Aplaudo de pé!

    Meu amigo, chega um tempo, uma idade, em que não nos é mais permitido acompanhar o vento nas suas loucas correrias. Mas, pelo menos, temos a recordação do tempo em que o pudemos fazer:)

    Semana feliz para si, com tudo de bom.
    Beijinhos amigos

    ResponderExcluir
  31. Escreves muito bem, estas palavras caíram muito bem! Obrigada pelo carinho das tuas visitas e comentários.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  32. Bom Dia Querido amigo! Eu aqui estou feliz em encontrá-lo por lá. Obrigada! Reler vc e belas imagens é maravilhoso. Meu sinal de internete anda meio ruim, más sempre que possivel aqui estarei! Desejo ótimos dias com paz e saúde. Bjos e abraços carinhosos!!

    ResponderExcluir
  33. Eu aqui, de volta, querido amigo, para um abraço e para dizer que adorei a postagem. Primeiro, porque já estive em Poços de Caldas, com o meu marido( passeando pelas Minas Gerais), e achei uma bela cidade. A foto, está formidável. O poema,um encanto, versos naturalmente desenvolvidos...dizendo de "nossa" lentidão (agora!)...Muito interessante!

    Um forte abraço, querido amigo Sotnas.
    Um forte abraço,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  34. Olá Sotnas,

    Passando para desejar a você um belo e feliz final de semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  35. Belo dia de domingo amigo inteligente !
    Seus poemas tem muito de imperativo do qual é sempre uma obra prima ao escolher para postar...
    Deixo aqui o link de uma história fenomenal do qual vale muito a pena conferir para termos consciência do valor da vida diante da morte.É uma história não conhecida por vc ,mas vale muito a pena seu depoimento como comentário...
    bjs de dia de domingo !
    http://lucinhasdreamgarden.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir