Bela cidade das Gerais!

Bela cidade das Gerais!
Imagem feita por Sotnas Odlabu em São João Del Rei MG em nov de 2016

E AQUI, OS QUE POR CÁ VIERAM UMA, E CONTINUAM VOLTANDO OUTRAS VEZES!

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Brazuca para aqueles que a tratam de vossa excelência, gorduchinha para os íntimos!

Imagem retirada da internet,

Durante esta copa de futebol no Brasil, tenho presenciado em alguns jogos, alguns mal tratos a esta esta rainha de arredondadas formas, bem como a punição aos que se dizem saber conduzir  esta que por vezes rolando, saltitando, ou mesmo com intensa rapidez cortar o ar em boa direção, e aquietar-se por instantes para ouvir a platéia aos gritos extasiados e encantados por seus movimentos reinantes no campo de jogo!




Eu, na minha particular, e talvez até simplória ignorância, sigo pensando que este nome escolhido para esta rainha de formas tão redondas e perfeitas, e que encanta não somente os vinte e dois jogadores em campo que ficam o maior tempo com ela na condução dos seus direcionados movimentos não se faz justo, creio que não soa deveras íntimo entre ela e os que a ela tentam lhes dar movimentos e trajetórias da mesma forma deveras encantadoras. 
Brazuca, não, definitivamente não soa tão bem quanto aquele carinhoso “gorduchinha,” que o inesquecível narrador esportivo Osmar Santos sempre a chamava, em suas narrações de partidas deste encantador de pessoas de todas as raças e classes sociais neste nosso igualmente aredondado planeta terra.
Pois é, a bola, que encanta vinte e dois artistas que, deveras encantado por ela quase sempre conseguem em noventa minutos de jogo, entre algumas carreiras atrás dela, ou por vezes com chutes perfeitos que a faz se movimentar com calculada graciosidade direcionada encanta outros milhões que assistem deveras extasiados todos os movimentos da gorduchinha que no campo de jogo reina absoluta a atenção dos jogadores e os olhares de toda a plateia. E somente por este motivo que creio que o nome escolhido para chama-la cá nesta pátria de tantas chuteiras e tantos técnicos “conhecedores” do encantador e tão mal administrado futebol não condiz com a intimidade dos envolvidos no trato da principal protagonista deste espetacular esporte chamado futebol!
Mas, é como eu já disse, é simplesmente a minha tão quase insignificante de tão simples, opinião, e ainda assim, nesta minha simplicidade, eu não consigo ficar contra o selecionado representante desta minha pátria, mesmo que eu não esteja de acordo com os meios articulados e usados para chegar a este fim, que é a realização deste evento o campeonato mundial de futebol nesta nossa pátria, não serei um vira casaca como chamam alguns que, são contra até o momento em que de alguma maneira particular sejam agraciados com algum benefício do evento e, bem não vou lembrar aqui de motivos e pessoas entristecedoras, mas sim deste esporte que nos foi apresentado por um inglês e nós desta pátria o tornamos em um espetáculo tão digno de encantar até reis e rainhas de outras pátrias, um espetáculo tão dignamente encantador é o futebol praticado com esta gorduchinha que pausou até uma guerra em uma das pátrias deste nosso planeta gorduchinho chamado terra!  
Ah, esta gorduchinha que impulsionada por chutes e cabeçadas tão genialmente desferidas nela, e com a deveras intimidade por ela exigidas a fazem descrever no ar ou no verde gramado de jogo, direções em retas ou parábolas, sempre a procura de um canto apropriado para se aninhar.
E quando isso acontece, não com a mesma intensidade das buscas, ou vontade dos que a direcionam, mas algumas vezes por algum capricho do acaso, ou talvez guiada pela vontade da equipe contrária, ela insiste em passar tão junto ao canto em que deveria aninhar-se e com este gesto fazer aquele momento explodir de felicidade intensa onze dos vinte e dois que a ela tentam direcionar para um demarcado e premiador cantinho chamado de meta, onde por vezes se posicionam em forma de barreira protetora os outros onze artistas que disputam possuí-la e direcioná-la ao tão feliz cantinho, a meta adversária.
Assim é o futebol, onde o encantamento não somente se resume ao momento em que a gorduchinha se aninha nas redes e a faz balançar feito um véu de noiva ao vento, quando os tantos milhares que assistem extasiados explodem em uníssono grito de gol, mas também nos movimentos que antecederam a rainha gorduchinha balançar as redes.
Para finalizar, brazuca, gorduchinha bola, seja qual for o nome, o que mais importa neste momento é que a tristeza de alguns desta nação se foi com outras nações que não souberam tratar a encantadora rainha bola com a devida intimidade, talvez por acreditarem que ela gostava de ser chamada de brazuca e por isso se foram mais cedo, deixaram a disputa, pois sempre existirão alguns tristes, para a intensa felicidade de outros tão artisticamente íntimos da gorduchinha bola do jogo!
E como a todos, me encanta deveras esta gorduchinha, sempre que se move impulsionada pelos artistas na elaboração e condução deste belo espetáculo chamado futebol, desde os tempos de miúdo ser, pois assim é. Quem não sabe fazer, somente resta admirar e aplaudir aos que sabem!
  
                                                        Sotnas Odlabu

14 comentários:

  1. Parabéns Sotnas pelo lindo texto e só nos resta torcer
    muito para que os nossos meninos vençam essa batalha que não será fácil.
    bjs e um ótimo jogo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sotnas! Brazuca é um nome esquisitinho. Na minha infância, bola de futebol não tinha nome e não mudava tanto de estampa. Pra mim, a estampa correta (existe isso?) é a que você usou como ilustração deste post. É a bola tradicional de quando boa parte do povo mal desconfiava de que as Copas pudessem ser compradas. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sotnas,
    Adorei seu texto e as imagens da gorduchinha brazuca rolando foi fantástica, Eu, particularmente adoro os dois nomes, pois gorduchinha é muito simpático, mas Brazuca me faz pensar nos 200 milhões de brazucas movimentando o pé e colocando a gorduchinha pra dentro do gol...
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Meu caro Sotnas
    Você conseguiu uma proeza maior que os futebolistas de que fala :)))
    Conseguiu que eu lesse com muito agrado um texto sobre um assunto de que não gosto - futebol!
    A verdade é que este texto está carregado de poesia, há muita beleza nas suas palavras, na forma como descreve um desporto que, a mim, não diz absolutamente nada.
    E eu gosto muito de desporto!!! Mas não gosto de futebol nem nada que lhe diga respeito.
    Apesar de tudo isto, e reconhecendo o grande valor de seu texto, não posso deixar de dizer. Parabéns!

    Que sua semana seja plena de realizações.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Faltou habilidade! Deu a impressão que a gorduchinha mudou de nacionalidade, ou está preste a escolher sua nação.
    Os porquês são muitos e os erros são todos…
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  6. O futebol tem a capacidade de nos dar a dimensão da realidade que estamos nela num Brasil goleado por tantos desmandos.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  7. Depois de algum tempo uma tentativa de voltar
    para agradecer seu carinho e comentário.
    Quero muito ficar bem e voltar a ser aquilo que sempre fui
    com minhas amizades.
    Minha luta tem sido grande ,
    mais tenho certeza não estou sozinha.
    Um beijo meu carinho e minha saudade.
    Sua amizade me faz feliz..
    Evanir.

    ResponderExcluir
  8. AMIGO
    Vou ficar ausênte não sei por quanto tempo descobri cálculo biliar na vesícula.Sinto muitas dores, enjoo.
    Agradeço pelo carinho, comentários, amizade,

    forças, ânimo,....

    sem vcs nada teria sentido!!
    Ana

    ResponderExcluir
  9. li do começo ao fim...
    e tua visão me acolheu.
    Agradeço sempre tua companhia carinhosa...
    beijos e uma linda noite Sotnas.

    ResponderExcluir
  10. Caro amigo

    Foi-se a copa,
    mas ficou tanta coisa.
    Não estas coisas
    de quatro em quatro anos,
    mas as coisas
    de cada segundo.
    Alegrias, amizade,
    bandeiras,
    e por um momento,
    o sonho de um país
    feito de sonhos iguais
    e objetivos verdadeiros.


    Desejo para ti,
    a vontade infinita de ser feliz,
    amando de forma plena
    cada segundo da vida,
    sem ontens ou amanhãs,
    mas com a certeza e as possibilidades
    do presente...

    ResponderExcluir
  11. Meu Querido
    Antigamente ( e acho que ainda hoje...) Portugal, era o país dos 3 "F" (Fado, Futebol e Fátima)
    Vai tudo bem menos com o futebol da Selecção, como se viu...e porquê? Tanto Portugal, como o Brasil, esqueceram-se que, do outro lado, havia também 11 jogadores a quererem ganhar...A emoção, o jogar em casa, não chega... independentemente da bola ser redondinha ou magra...A estratégia, era a cabeça estar sincronizada com os pés e...esquecer o coração!! A emoção, ás vezes atrapalha!
    Lá estaremos em 2018 para tirar a prova dos nove.
    Um abraço amigo
    Graça

    ResponderExcluir
  12. Meu caro Sotnas
    Como não há post novo... limitar-me-ei a agradecer as suas palavras na minha «CASA», que são sempre gentis e me dão muito prazer.
    Virei de vez em quando dar uma espreitadela... :)
    Um feliz resto de semana.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Meu amigo

    Um texto que vai para além das palavras e tão verdadeiro. infelizmente as nossas selecções não conseguiram grande coisa, mas daqui a 4 anos há mais. esperemos que melhor.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  14. Adorei ler, Sotnas. :)
    As suas palavras são extremamente visuais.
    Abraço amigo D

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderExcluir